devaneando

das coisas loucas da vida

quando estava no ensino fundamental convivia mais com os livros do que com meus colegas de turma, e durante esse tempo conheci uma coleção onde o leitor escolhia o destino dos personagens ao final de algumas páginas.

os cadernos daquela época se foram, e com eles os nomes dos benditos livros. por mais que procurasse, o google nunca me respondeu exatamente com o nome daquela série.

eis que assistindo um filme na netflix, provavelmente a comédia independente mas boba e clichê de todas – onde o protagonista, depois de perder tudo, volta a morar com sua irmã na casa onde cresceu e acaba virando o babá do sobrinho.

nesse meio tempo, em que a irmã está preparando a casa para vendê-la, o protagonista vai encontrando partes da sua infância, como fitas k7s e brinquedos.

num determinado momento eis que está ele junto de um walkman sony amarelo – ostentação – e com um livro na mão onde pode-se ler house of danger, cuja capa me lembrou a daqueles livros de doze anos atrás. após uma rápida “googlada” encontro o nome da coleção: choose your own story. EUREKA!

achei a coleção, em sua versão tupiniquim dos anos 80, mas não exatamente os livros que li. aparentemente vou ter que visitar a biblioteca que em outros tempos me acolheu.

 pois é, segue a vida.
p.s.: o nome do filme é Adult Beginners (Adultos Inexperientes – 2014)
Anúncios
devaneando

É bom estar de volta

Fonte: We Heart It
Fonte: We Heart It

Após um longo e tenebroso inverno voltei. Diferentemente do que Vinícius escreveu em ‘Eu Não Existo Sem Você’: o poeta só é grande se sofrer, não consegui escrever em meio ao caos que se tornou minha vida.

Tamo 100 porcenta? Não. Mas quero voltar a escrever aqui, porque tenho muito pra falar.

Fugir do ‘e se?’ que meu pensamentos em relação ao blog se tornaram e abandonar a ideia de escrever por obrigação, almejando ganhar dinheiro com o blog. Isso pode acontecer, mas também pode não acontecer.

Esse é o sentimento que me faltava: a vontade de blogar apenas por blogar. Exatamente o que me fez entrar nesse mundo lá em 2010.

Comecei a mudar meus hábitos de consumo e PRECISO compartilhar essas coisas aqui. Esses meses foram transformadores, sério.

Quero voltar a falar da faculdade e de assuntos afins. De livros, bandas, shows, BH, viagens, Pokemon Go!

Muitas coisas legais no mundo aconteceram nesse meio tempo, e coisas nem um pouco legais também.

Não prometo que vou escrever todos os dias, mas espero não desaparecer mais e por tanto tempo. Então é isso.

Resumindo: Gaga aparentemente voltou pro pop e eu voltei pro blog. 😉

devaneando

E agora, para onde vamos?

O blog vai fazer quatro anos e me dei conta de que nunca contei sobre a origem dele.

Fonte: We Heart It

Todo blog, independente do tema abordado, é em parte subjetivo. Não sou formada em crítica, mas como curiosa e admiradora falo aqui sobre séries, filmes, livros, música e também sobre Belo Horizonte (já que sou nascida e criada na terrinha do pão de queijo, uai).

O nome Devaneios Insensatos surgiu na minha vida num insight. Lembro-me exatamente do momento: o ano era 2011 e eu estava indo à PUC, para resolver um problema relativo ao meu histórico escolar, uma semana das minhas primeiras aulas na faculdade e ali, dentro do ônibus, devaneando (como sempre), me veio a ideia de juntar essas duas palavras. Logo escrevi o nome no bloco de notas do meu Nokia 5310.

Devaneio veio da tradução duma música que ouvia na época, Daydream da Avril Lavigne, e que eu tinha ficado encantada ao descobrir a palavra, o significado e o sentimento que eu conhecia bem, e o Insensato veio de uma novela (que nem assisti) que a pouco tinha estreado, Insensato Coração.

A expressão, naquele momento, virou minha url no Tumblr, que está ativo até hoje, que antes tinha o meu próprio nome, mas eu desejava uma alcunha impessoal.

Esse blog aqui surgiu um ano depois. Para retomar a ideia de compartilhar as coisas que me rodeavam, e que fora abandonada no início de 2011, junto com meu antigo blog, que eu dividia com o meu amigo Gustavo.

Séries, livros, filmes e música sempre foram os meus temas de bate-papo favoritos, e nesse tempo tenho tentado falar aqui sobre isso. Mas nem sempre isso foi possível. Em meio as intemperes da vida e incontáveis hiatus, tento escrever aqui com sinceridade e afinco.

Acompanhe-me aqui nessa jornada pelos meus devaneios, nem sempre insensatos.

Att,
Thayse Menezes (Física frustrada, ourives de coração e jornalista em formação)

devaneando

Presentes que ganhei da Dani Noce

Nunca fui do tipo que ganhava prêmios quando tinha de dar respostar criativas, mas mês passado aconteceu uma coisa bem inesperada. A Dani Noce lançou um concurso no canal dela, aproveitando que o Natal estava próximo e que ela tinha lançado produtos bem legais em 2015, onde o critério era escrever nos comentários do tal vídeo qual era a sua receita da felicidade.

Escrevi minha resposta de coração aberto mas sem muita esperança. Alguns dias depois abri meu e-mail, um não lido, da Enfim Filmes (produtora da Dani e do Paulo). Fiquei surpresa e super feliz, claro!

A minha resposta ficou em 4º lugar. E confesso ter ficado bem ansiosa esperando a caixinha, e chegou aqui em casa dia 31/12. 😀

Vou mostrar o que veio na caixa, mas se tiverem interesse posso fazer resenha do livro, mostrar o que eu já preenchi (é um livro interativo, mas é totalmente diferente dos que tenho em casa), etc. E os esmaltes eu mostro conforme eu for usando.

IMG_2287

Topo de bolo (maio tá tão longe, quero logo usar :/), um cartão com uma mensagem muito fofa, livro A Receita da Felicidade autografado e coleção de esmaltes.

O livro é recheado de fotos lindas como essas.

IMG_2288

E os esmaltes tem nomes sugeridos pelos chocolatudos (como a Dani chama seus leitores/viewers). Em sentido horário: Cereja do Bolo (um rosa/pink LINDO), Cenourinha (na foto não dá pra ver bem, mas é um laranja puxado pro fluor, esse eu já usei) e Petit Noce (rosa clarinho). E são da marca Latika que eu nunca tinha usado.

IMG_2291

Agradeço à pelos presentes Dani! Espero que logo você venha pra Belzonti, viu? E precisando duma guia, estamos aí. haha

devaneando

Mudanças

graduation

A última semana foi diferente, estranha.

É que eu formei, e pela primeira vez em anos que não tenho aula na primeira semana de agosto (minha outra faculdade não voltou ainda).

A sensação é estranha, mas ao mesmo tempo reconfortante. Tenho saudade dos amigos que fiz e que estão por lá ainda. Mas a certeza de dever cumprido me preenche.

Não teve festa, ou colação tradicional, inclusive twittei isso.

Mas qualquer dia desses eu apareço por lá, almoço com meus amigos, revejo alguns professores e essa saudade passa.

Rolou um desapego geral por aqui, papeis e livros foram descartados para dar espaço a coisas novas – e boas, espero – que vem por aí.

Aproveitei as férias e esbocei uma nova identidade pro blog, apesar de não estar 100% satisfeita, é o que temos.

Enfim, semestre novo, vida nova. E claro, séries novas, que pretendo comentar por aqui.

Bom, é isso, a razão do meu sumiço. 😀

devaneando

15 coisas para 2015

Como falei no começo do ano, fiz uma lista de verbos pra esse ano. Mas claro, se destrinchar esses desejos vou encontrar coisas mais específicas. Vou listar 15 aqui:

jar

01) Reencontrar mais meus amigos pré-faculdade (cursinho, Senai, ensino médio e fundamental). Morro de saudade de muitos deles, mas sempre dou a desculpa da faculdade, mals aí rs.

02) Visitar meus amigos, sim, do tipo pra tomar café da tarde. E se possível internacionalmente.

03) Voltar a estudar espanhol e começar italiano, mesmo que seja sozinha.

sea

04) Ir a praia, não, eu nunca ~~vi o mar~~. E só quero ir lá pra ter certeza que prefiro o campo hahahaha. Mentira, viajar é sempre bom.

05) Manter o blog atualizado. Apesar de dizer isso a tempos e não conseguir. Quero estabelecer uma rotina de post, porque olha ideia eu tenho de sobra.

06) Fazer um layout personalizado pro blog.

07) Ser mais pontual, em tudo na vida. Eu sim, sou o tipo de pessoa que quando ligam perguntando se está chegando, e eu digo que sim, na verdade eu nem saí de casa ainda. – Lívia, Ju, Pri e demais amigas e amigos: quando lerem, não briguem comigo. :X –

08) Ler, ler, ler. Pelo menos 12. PELO MENOS.

books

09) Ir no cinema mais vezes. Fiz essa promessa de ano novo em 2013: não rolou. 2014? Só vi A Culpa é das Estrelas.

10) Comprar uma escrivaninha e uma cadeira boa. Tenho o péssimo hábito de escrever e estudar na cama, acho que a culpa é de não ter um lugar agradável pra realmente me concentrar. Acho que isso ajudaria no número 5 também.

11) Fazer Pilates. Tenho tendinite nos pulsos e já que isso está condicionado ao mau uso do tendão, então juntando à má postura e ao excesso de mochilas e bolsas pesadas… A tempos tenho pensado em fazer algum tipo de exercício pra melhorar minhas articulações e é algo que pretendo começar em logo logo.

12) Criar uma rotina de seriados. Eu assisto em média 20 séries. Sim, é muita coisa. Sem contar as exclusivas do Netflix e as finalizadas que eu tento assistir sempre que encontro legenda. Foi o caso de Full House. Detesto ver a mensagem no Orangotag ”Opa, parece que você tá meio atrasadinho com essas séries: alfa, beta e gama e bem atrasadinho com psi e omega O nome das séries como letras gregas é que pra dizer sublinearmente que tô com saudade da faculdade.

Foster+the+People

pequeno spoiler – shiiiii

13) Ir aos shows que me proponho a ir. Ano passado me arrependi amargamente por não ter visto o Panic! At The Disco em BH.

14) Me encontrar mais com a família e meus primos.

15)Me importar menos, bem menos.

O que você se propôs fazer esse ano?

Este foi mais um tema proposto pelo Rotaroots ❤

Fotos: We ❤ It e Last.fm

devaneando

Sobre os primeiros dias do ano

Ô ano que já começou me enchendo de dor de cabeça! Na verdade, nada do que eu ando planejando consigo executar. Muitos problemas e muitas coisas para resolver, mas espero poder me dedicar um pouquinho mais ao blog, já que eu realmente preciso parar e escrever, se não daqui a pouco é possível que eu surte, sério.

Enfim, pretendo escrever mais semana que vem, mas será que alguém lê? Mas não tem problema, sempre tive o pensamento de escrever, mesmo que ninguém leia. Principalmente meus poemas.

Pelo menos a ideia do #365dias365chances365musics tá funcionando. E no fim do mês posto uma playlist com as músicas.

Acho que é isso. Fui!

Follow my blog with Bloglovin